Congresso Internacional sobre Eça de Queiroz: Outubro de 2021

Em parceria com outras entidades culturais e académicas, o MIL: Movimento Internacional Lusófono organizou, em Novembro de 2019, na Sociedade de Geografia de Lisboa e na Biblioteca Nacional de Portugal, o Congresso Internacional «Eça de Queiroz, nos 150 anos do Canal do Suez», em que se apresentaram comunicações de um conjunto alargado e diversificado de estudiosos de Eça de Queiroz, tendo como pretexto a viagem do escritor ao Médio Oriente para, desde logo, assistir à inauguração da revolucionária via de ligação entre o Mar Mediterrâneo e o Mar Vermelho. Dado o significativo sucesso dessa iniciativa, o MIL pretendia promover, em 2020, um outro Congresso Internacional sobre Eça de Queiroz, desta vez tendo como pretexto os 150 anos de «O Mistério da Estrada de Sintra», o primeiro livro, o primeiro romance de Eça – e de José Duarte Ramalho Ortigão –, que foi previamente publicado nas páginas do Diário de Notícias, tal como as reportagens que ele enviou do Médio Oriente aquando da inauguração do Canal do Suez. Para tal, tínhamos já uma parceria acordada com a Biblioteca Nacional de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra. Face à pandemia que nos assolou em 2020, decidimos realizar esse Congresso em Outubro de 2021, onde iremos igualmente assinalar os 150 anos das Conferências Democráticas do Casino Lisbonense e o início da publicação de «As Farpas», escritas com Ramalho Ortigão – uma iniciativa e um projecto que marcaram indelével e duradouramente a nossa cultura. Na ocasião, iremos igualmente lançar o nº 28 da Revista NOVA ÁGUIA, que publicará os textos apresentados no Congresso Internacional «Eça de Queiroz, nos 150 anos do Canal do Suez».

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Obrigado: Aos que compareceram...

 … Ao 2º Congresso Internacional «Eça de Queiroz, 150 Anos» realizado nos passados dias 14 de Outubro na Biblioteca Nacional de Portugal, em Lisboa, e 15 de Outubro no Palácio Valenças, em Sintra. Mais concretamente, a todos os oradores pelas comunicações que apresentaram durante os dois dias do evento, invariavelmente interessantes e relevantes, abordando e analisando aspectos relativos ao grande escritor, aos seus contemporâneos e à sua época. Merecem também um agradecimento especial os que também vieram para assistir e para participar, ouvindo as intervenções e depois suscitando debates, colocando perguntas de que resultaram respostas. A gratidão é ainda devida a todas as entidades e instituições que colaboraram com o Movimento Internacional Lusófono na organização desta iniciativa, cujo sucesso pode ser equiparado ao obtido pelo primeiro congresso, em 2019…
… E tal pode ser aferido pelo impacto que este congresso teve em termos de cobertura mediática. Aqui, há que salientar, mais uma vez e em primeiro lugar, o Diário de Notícias, que há dois anos constituiu um parceiro fundamental e que, agora, voltou a estar presente, quanto mais não seja porque uma das três efemérides de 150 anos que assinalámos e celebrámos se relaciona(va) com o próprio jornal: a primeira edição, nas páginas daquele e em «cartas-capítulos» semanais, de «O Mistério da Estrada de Sintra»; num artigo escrito por Maria João Martins, que incluiu declarações dadas por Renato Epifânio, Presidente da Direcção do MIL, o ano de 1871 é objecto de – óbvio – destaque especial. Noticiaram também o congresso: o Expresso, que incluiu declarações dadas por mim – mas não inteira e correctamente transcritas, o que me levou a pedir que fossem feitas correcções (o que, no momento em que publico, ainda não aconteceu); Guia da CidadeJosé PoçasPorto dos MuseusRede Cultural de Sintra.
Apesar de não estar no horizonte imediato, meu e do MIL, a realização de um terceiro congresso dedicado a Eça de Queiroz, tal hipótese não está de todo posta de parte; porque não é exagero afirmar-se que o extraordinário artista, pela singularidade da sua vida, pela quantidade e qualidade da sua obra, e pelo impacto e pela influência que continua a exercer, é quase inesgotável no fascínio que exerce(u) e que exercerá sobre múltiplas gerações.

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Memória do "II Congresso Internacional Eça de Queiroz 150 anos" e do Lançamento da NOVA ÁGUIA nº 28...

 

Sessão de Encerramento, no Palácio Valenças (Sintra) - Apresentação do Livro "Eça de Queiroz", da Colecção "Mestres da Língua Portuguesa", e da NOVA ÁGUIA nº 28: com Jorge Chichorro Rodrigues e Renato Epifânio.

"Roteiro queirosiano", em Sintra.
Painel on-line, com Maria Serena Felici (Itália).
Painel na Biblioteca Nacional (Lisboa): com Octávio dos Santos, Manuel Gama, César Tomé e Flávio Silva.

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

14 e 15 de Outubro: 2º Congresso Internacional «Eça de Queiroz, 150 anos»

14 de Outubro | Biblioteca Nacional de Portugal (Lisboa)

14h30 | ABERTURA

14h45 | PAINEL I

Annabela Rita | Configurações identitárias na ficção queirosiana

César Tomé | A ironia como filosofia em Fradique Mendes

Flávio Silva | À procura do José Maria pela cidade do Porto (1856-1861): novas perspectivas e reflexões sobre a sua vida

Manuel Gama | O anticlericalismo como um pano de fundo das Conferências Democráticas

16h15 | INTERVALO

16h30 | PAINEL II

Alcino Pedrosa | «Os Maias»: os espelhos ou a tragédia de um país – imagens dos atrasos

Manuel P. Fernandes | “Panteísmo viciosamente fantástico” nas «Prosas Bárbaras» de Eça de Queiroz

Maria do Carmo Cardoso Mendes | Eça de Queiroz no Chile: a obra de Edwards Bello

Mariagrazia Russo | Singularidades de uma rapariga loira: traduções intersemióticas

18h00 | LANÇAMENTO

Renato Epifânio e Jorge Rodrigues | Revista NOVA ÁGUIA nº 28: “Eça de Queiroz, nos 150 anos da abertura do Canal do Suez” & Eça de Queiroz e outros “Mestres da Língua Portuguesa”

21h30 | PAINEL III (on-line)

Carlos Nogueira | Eça de Queiroz e “o dom augusto de rir”

Gonçalo Magalhães Collaço | Eça: uma geração em busca da redenção de Portugal

Maria Serena Felici | A Europa em «O Mistério da Estrada de Sintra»

Mónica Figueiredo | As "farpas" da modernidade: da Geração de 70 à Geração de Orpheu

Sandra de Faria | «O Crime do Padre Amaro» na perspectiva do Materialismo Filosófico

https://videoconf-colibri.zoom.us/j/87343895761?pwd=L3RpdXVqZUlmWnBwcVN0aGc5dFhIQT09

15 de Outubro | Palácio Valenças (Sintra)

10h30 | ROTEIRO QUEIROSIANO*

13h00 | ALMOÇO

14h45 | PAINEL IV

Paula Oleiro | «O Mistério da Estrada de Sintra», um romance singular na Literatura Portuguesa

Ricardo António Alves | Eça e a crítica anarquista – de Jaime Cortesão a Roberto Nobre

Rodrigo Sobral Cunha | Eça de Queiroz em contra-corrente às Conferências do Casino

Samuel Dimas | A questão de Deus na espiritualidade romântica de Eça de Queiroz

16h15 | INTERVALO

16h30 | PAINEL V

Brunello Natale De Cusatis | A vertente intimista e a fraternidade universal na problemática religiosa de Eça de Queiroz

Delmar Maia Gonçalves | Das crónicas dispersas, cartas de Inglaterra e contos seleccionados ao Dicionário dos Milagres – como Eça conduziu à escrita um moçambicano

La Salette Loureiro | Baudelaire em Carlos Fradique Mendes

Miguel Real | O último Eça

18h00 | LANÇAMENTO

Renato Epifânio e Jorge Rodrigues | Revista NOVA ÁGUIA nº 28: “Eça de Queiroz, nos 150 anos da abertura do Canal do Suez” & Eça de Queiroz e outros “Mestres da Língua Portuguesa”

19h00 | ENCERRAMENTO

* Ponto de encontro no Palácio Valenças (após o roteiro, a Câmara Municipal de Sintra oferece, aos participantes no Congresso, o almoço, no Restaurante Regional, junto à Câmara Municipal).

Obrigado: Aos que compareceram...

 … Ao  2º Congresso Internacional «Eça de Queiroz, 150 Anos»  realizado nos passados dias 14 de Outubro na Biblioteca Nacional de Portugal, ...